Exibindo 1–12 de 106 resultados

CORREIO 84

R$ 40,00

« Neste ano atípico, em que nossas vidas se agitaram e ainda se agitam com uma mudança imposta e aparentemente irreversível, seguimos nosso trabalho, tentando subjetivar, da melhor forma possível, os efeitos que se produzem. As relações sociais mudaram, nossa prática também foi forçada a mudar. Em um futuro próximo será possível dizer, espera-se, quais as decorrências, para a própria psicanálise, desse turbilhão que ainda nos atinge em cheio.

É desse modo que Correio 84, « Corpos que contam », se insere na cena da psicanálise: recolhendo traços e esboços de reflexões sobre como estão as coisas e como poderão vir a ficar; não há como fugir desse debate. »

Teresinha N. M. Prado.

O SONHO

R$ 55,00

Scilicet-Sonho

“Passamos nosso tempo a sonhar, não sonhamos somente quando dormimos”.

JACQUES LACAN – “O Momento de Concluir”

O sonho. Sua interpretação e seu uso no tratamento lacaniano é o tema escolhido  pela associação mundial de psicanálise para seu congresso bienal. O desafio é dar conta da prática contemporânea dos psicanalistas de orientação lacaniana em relação ao sonho. Portanto, este Scilicet visa ao cerne da prática analítica. Seu objetivo é o de definir a céu aberto a maneira pela qual os sonhos são analisados nos tratamentos de hoje em dia. Assim, prezado leitor, você poderá saber como o sonho é interpretado e qual uso se faz disso no tratamento.  Este volume é o oitavo da série Scilicet, cujo título é retomado da revista epônima criada por Jacques Lacan, que assim se dirigia a cada leitor: – “Tu podes saber”. Scilicet é uma ferramenta fundamental a serviço do saber exposto dos psicanalistas, mobilizada por ocasião de cada congresso da Associação Mundial de Psicanálise (AMP). Na abertura deste volume, temos a alegria de oferecer aos leitores de Scilicet um texto de Jacques-Alain Miller, “Despertar”, escrito em 1979.

CORREIO 82

R$ 34,99

As Ressonâncias dos Discursos.

“Vivemos em um mundo inteiramente Unheimlich” . O corpo, a tecnica, o judeu, a feminilidade, figuras do Unheimlichkeit que Jean-Luc Nancy convida alternadamente à sua reflexão, a fim de interrogar o mundo no qual vivemos. elas são o signo de uma época conturbada, que vê declinar a ordem simbólica, bala as relações sociais e “remodela os grandes aspectos da vida”? Da experiencia do estranho ao mais intimo – com o transplante, as figuras de alternidade rejeitadas pelo corpo social, o judeu, o feminino, do real do sexo ao incontrolável do Trieb.

Sale!

CORREIO 81

R$ 34,99

DESAFIOS DE LEITURA

O que pode querer dizer-nos esse fundamento histórico-politico a  não ser da possibilidade de saber ler sobre qual real se funda o que é hoje a psicanálise de “orientação lacaniana”…

A documentação recopilada dos arquivos de Jaques Lacan confirma as desavenças sobre as quis foram instituídas a fratura institucional, a formação do do analista e a pragmática da Psicanálise, e que constituíram seu principal fundamento…

O QUE É O AUTISMO, HOJE?

R$ 30,00

Fórum de Debates.

Observatório de Politica do Autismo da EBP/Fapol.

Sale!

Correio 80

R$ 29,99

A Psicanálise Em Tempos Opacos.

Há os tempos  felizes, os sombrios, os revigorantes, os calmos e aqueles turbulentos, mas é o significante “opaco” o que parece melhor dizer da tessitura pouco permeável à significação desse tempo que é o nosso, a galopar ensandecido; e da deriva dos gozos a se alstrar em diferentes campos e vertentes, não nos permitindo reviver, por ora,  letra da linda canção de Gilberto Gil, que, em seu álbum Refavela, lançado em 1977, poeticamente embalado por kairós, entoava “O melhor lugar do mundo é aqui e agora”…

Trauma, Solidão e Laços na Infância e Na Adolescência: A experiência do CIEN no Brasil.

R$ 65,00

As crianças e os adolescentes brasileiros tem mulheres e homens ao seu lado…

AUTORES: Nohemí Brown, Lucíola Macedo e Rodrigo Lyra

Autismo – a cada um seu genoma

R$ 32,50

Coleção Psicanálise e Ciência

AUTORES: François Ansermet e Ariane Giacobino

O Feminino que acontece no corpo

R$ 58,50

De tal maneira que é preciso inventá-la. Nesse sentido, chamamos de mulheres esse sujeito que tem relação essencial com o nada.

AUTORES: Heloísa Caldas, Alberto Murta e Claudia Murta