BIBLIÔ 17 – 2da Série

por

A- / A+

Editorial

Bibliô prolifera tecido pelo trabalho decidido das Diretorias e Coordenações de Bibliotecas da EBP! Fechamos este ano com o número 17, fazendo um breve apanhado da função ativa deste Boletim na construção do Uno da Escola, reunindo colaborações particulares de cada região que compõe nossa comunidade de trabalho em torno da psicanálise de orientação lacaniana.

Neste ano, dez boletins documentaram o percurso orientado pelas diretrizes da FIBOL para as Bibliotecas do Campo Freudiano. Aquelas já formadas, as em formação, espaços em constante movimento animados por colaboradores decididos, implementando políticas de atualização e intercâmbio de acervos, acesso a
comunidade, divulgação de publicações recentes e relativas aos temas trabalhados, interlocução com outros saberes, presença nas cidades.

Além de cumprir seu papel na divulgação das atividades organizadas em torno de publicações referentes ao nosso campo de pesquisa e afins, debates acerca de manifestações culturais em geral, podemos aqui encontrar reflexões sobre temas contundentes como os conflitos na faixa de gaza, os 50 anos do golpe militar no Brasil, entre outros que mobilizaram nossa sociedade recentemente.

Relevante destacar o lançamento da Revista da FIBOL, Colofón 34, Sobre EL dinero: subversión lacaniana que contou com a participação de nossos colegas Jordan Gurgel, Sérgio Laia e Tânia Abreu, diretora da recém criada Diretoria de Biblioteca no seio da Diretoria Geral da EBP. A divulgação dos primeiros números
da Revista Digital de Psicanálise e Cultura, Derivas Analíticas, da EBP-MG teve seu espaço no Bibliô e a rubricaUrbanas, criada também este ano, marca um lugar de acolhimento, reflexão e divulgação de acontecimentos de cada cidade nos diversos campos da cultura que interessam a psicanálise.

Bibliô Referências, rubrica dirigida por Mirta Zbrun e sua equipe se afirmou a cada edição como um trabalho de pesquisa rigoroso e essencial para nossa formação dedicando-se este ano ao Seminário 6 de Lacan, O desejo e sua interpretação.

Neste número vocês poderão conferir mais uma vez a excelência desta equipe nos comentários sobre as referências contidas nos capítulos XIX, XX e XXI. Divulgamos também, o lançamento na EBP-BA e EBP-RJ do livro de Leda Guimarães, Os gozos da mulher que ocorre agora em dezembro fechando as atividades dessas Seções.

Durante 2014, dois temas nos ocuparam como atividades da Biblioteca Una. No primeiro semestre estivemos as voltas com o lançamento nacional do livro de Joseph Attié, Mallarmé o Livro, tradução de Abner Chiquieri e revisão técnica de Manoel Barros da Motta, que ganhou espaço não só no âmbito das Seções e Delegações como também nos espaços públicos, registrados em resenhas e comentários ao longo dos números anteriores deste Boletim.

No segundo semestre nossa atenção se voltou prioritariamente ao tema do XX Encontro Brasileiro, que ganhou em debates, pesquisas de referências e nas Jornadas regionais, espaços preparatórios para esse acontecimento nacional que nos mobilizou em torno do Trauma nos corpo, violência nas cidades. Aqui,
recolhemos as ressonâncias do Brasileiro nas palavras de nossos colegas Laura Rubião, Cristina Maia, Fernando Coutinho e Tânia Abreu que, com suas “afinidades eletivas, expressaram o mais marcante para si nesses quatro dias de trabalho intenso e profícuo.”

Ainda tomada pelo impacto dessa experiência orquestrada pelos colegas Henri Kaufmanner, Fernanda Otoni Brisset e Marcelo Veras, registro neste editorial minha impressão desse evento que certamente imprimiu novo ritmo aos nossos encontros.

Assistimos a demonstração de que não há relação causal entre trauma e violência, como talvez sonhássemos para acalentar nossa alma de seres destinados ao desaparecimento súbito. A articulação possível, vimos em ato: espaços de trabalho escandidos pela arte, pela música, pela dança, por palavras: trauma e violência se
habitam nos acontecimentos que agitam os corpos.

Cynthia Nunes de Freitas Farias
(EBP/SP/AMP)

BIBLIÔ 17 – 2da SERIE