ATIVIDADES

BIBLIOTECA SEÇÃO BAHIA 2021/2022

A proposta de trabalho para a Biblioteca da Seção Bahia neste biênio de nova diretoria assenta-se sob a prerrogativa sustentada pela Escola Brasileira de Psicanálise da Biblioteca como lugar de laço social. Lugar portanto é um significante chave para uma concepção de um trabalho que tenha em primeiro plano o laço social ensejado por uma análise. É a serviço do discurso analítico e o laço que ele implica na experiência analítica e na particularidade da formação posta em marcha pela Escola onde a Biblioteca encontra seu marco de atuação.

“uma Biblioteca da Escola Brasileira de Psicanálise é um dos espaços onde deve realizar-se um trabalho – que, no campo aberto por Freud, restaure a sega cortante de sua verdade; que reconduza a práxis original que ele instituiu sob o nome de psicanálise ao dever que lhe compete em nosso mundo”

LACAN, J. “Ato de fundação”. In: Outros Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 2003.p.. 235.

Tendo em conta essa proposição, a proposta das atividades da Biblioteca para o biênio 2021/2022 têm em vista três eixos de atuação:

1. Biblioteca: lugar de formação

A Biblioteca é um dos pontos de apoio da formação analítica de qualquer praticante em psicanálise. Não se trata apenas dos livros e revistas a ler, mas daquilo que a circulação da palavra recolhe de efeitos na formação de cada um e no laço com a Escola.

Este eixo se traduz em duas atividades da biblioteca, uma em cada semestre do ano de 2021. Dois textos de Lacan (A situação da psicanálise e a formação do analista em 1956 e a Proposição de 9 de outubro de 1967 sobre o psicanalista da Escola) serão comentados por dois convidados e com isso, ponto de partida para uma conversação em torno do tema da formação do analista na Escola hoje.

  • 1º semestre 2021: Proposição de 9 de outubro de 1967 sobre o psicanalista da Escola
    17 de Junho (quinta-feira) 19h30 às 21h00
    Convidado: Nora Gonçalves
  • 2º semestre 2021: A situação da psicanálise e a formação do analista em 1956
    21 de Outubro (quinta-feira) 19h30 às 21h00
    Convidado: Bernardino Horne

2. Biblioteca: lugar de leitura

A leitura para um analista não é mera metáfora, é sobretudo uma incidência de sua presença. Fazer uso da Biblioteca como ensejo para interrogar do que se trata a leitura na experiência analítica é uma maneira de fazer ressoar aquilo que nos livros há escrito mas não cessa de não se escrever. A proposta nesse sentido é se valer de textos seminais de Freud, Lacan e Miller para para promover uma pequena série de conversações em torno do tema “A leitura na experiência analítica”. Os textos seriam o mote para as conversações que contariam com convidados membros da seção para comentar e causar a associação livre coletiva que constitui uma conversação na Escola.

  • 1º Conversação – A leitura na experiência analítica
    Texto: Construções em Análise – Sigmund Freud
    Convidada: Alessia Fontenelle
    Data: 20 de Maio (quinta-feira) – 19h30 às 21h
  • 2º Conversação – A leitura na experiência analítica
    Texto: O Aturdito – Jacques Lacan
    Convidada: Sônia Vicente
    Data: 12 de Agosto (quinta-feira) – 19h30 às 21h
  • 3º Conversação – A leitura na experiência analítica
    Texto: Ler o sintoma – Jacques-Alain Miller
    Convidado: Fátima Sarmento
    Data: 16 de Setembro (quinta-feira) – 19h30 às 21h

3. Biblioteca: lugar de dizer

A Biblioteca é também lugar de uma enunciação, ainda que sob a forma das letras sob os livros e revista, mas não somente. A proposta desse eixo de atuação tem em vista fazer da Biblioteca um lugar para dar corpo à enunciação que circula nos cartéis da Escola e Núcleos de Investigação do Instituto. Trata-se de criar através das redes sociais da Seção Bahia uma espécie de painel do saber que se decanta das atividades de cartel e núcleos. Continuamente a Biblioteca fará publicações através das redes sociais de frases, pequenos parágrafos que condensem o que há de enunciação viva nas atividades de cartel, núcleos, seminários em andamento na seção e instituto.

A difusão de bibliografias utilizadas por estas diversas atividades também compõe uma atividade desse eixo. Além disso, sob esse eixo de atuação também insere-se as atividades de lançamento de livros e revistas.


Lançamento de livro

  • Data: 19 de Agosto (quinta-feira) – 19h30 às 21h
Luiz Felipe Monteiro
AP Membro AMP/EBP
X