Bibliô 25

por Vários autores

A- / A+

« Diante da desmaterialização da biblioteca
Boltanski propõe a disseminação 
dos textos
que se agitam com o próprio movimento dos passantes »

EDITORIAL

As Bibliotecas na Cidade “Redução da maioridade penal” Que solução é essa?

Há momentos de impasse na trama social que exigem da psicanálise e dos psicanalistas lacanianos uma tomada de posição e a sua participação no debate público, acima de tudo, quando a lógica da segregação se impõe como resposta ao real sem lei, sempre presente nas questões fundamentais de nossa sociedade.

Com Freud aprendemos que a pulsão de morte opera em silêncio colonizando e desarranjando todos os âmbitos da experiência humana. Com Freud também aprendemos que ao darmos a palavra a esse desarranjo, quer dizer, ao fazermos falar o sujeito que o padece, uma invenção singular pode surgir e mudar o rumo de uma vida que parecia destinada à catástrofe subjetiva.

A proposta de redução da maioridade penal hoje nos convoca a uma tomada de posição e a uma participação cidadã que não poderá ser sem o diálogo com outros saberes que nos permitam elucidar algo das complexas questões presentes nos mal-estares e nos impasses de nossa sociedade contemporânea.

A Biblioteca “Vanessa Nahas”, da Seção Santa Catarina da Escola Brasileira de Psicanálise, inaugurou este ano um novo espaço chamado “As Bibliotecas na Cidade”, que tem por finalidade promover o encontro da psicanálise com os saberes de outras disciplinas que, certamente, tem para contribuir para o avanço da psicanálise nas questões cidadãs.

Nesse Bibliô25 poderão ler as participações de Rafael Cherobin, colega do campo do Direito, e a minha própria.

Oscar Reymundo
Diretor de Biblioteca da EBP-SC


Download BIBLIÔ 25